Notícias

Como o crescimento do varejo online irá impactar o investimento na Supply Chain?

Por Cashforce • 27 de julho de 2020

É um fato que a pandemia afetou todos os setores do varejo, assim como o comércio eletrônico.

Senão de forma prejudicial, pressionou diversas empresas para que investissem ainda mais em seus negócio. Isso tudo para manter o capital de giro, o que acelerou a evolução do varejo.

Atualmente, o crescimento do comércio eletrônico tem exigido um aumento no investimento na cadeia de suprimentos, principalmente dos varejistas. A necessidade de investir no varejo aumentou em diversos âmbitos.

De acordo com uma pesquisa realizada pela Prologis, o investimento em logística se tornou maior.

Já que sem o armazenamento dos produtos nas prateleiras das lojas físicas, há necessidade de um estoque físico ainda maior para os produtos, por exemplo.

O investimento na infraestrutura e em tecnologias para organizar processos, se torna uma tendência não só para este momento.

De acordo com a pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) em parceria com a Konduto, o e-commerce brasileiro cresceu 47% no volume de pedidos e teve um aumento de 18% no valor do tíquete médio em abril de 2020.

Muitos consumidores irão manter esse ritmo de compras online mesmo após a quarentena. O que representa uma necessidade de investimento a longo prazo, não só para “sobreviver” ao atual cenário.

E para que fornecedores e varejistas deem continuidade às vendas, é necessário obter um bom suporte.

Isso ajuda a garantir com que os produtos nas mãos dos clientes, principalmente durante um cenário de tantas incertezas.

A alta demanda e o cenário atual, não só pressionam o varejo para que se tenha investimento em processos internos e na infraestrutura.

Ele também serve para que fornecedores tenham linhas de crédito para manter o fluxo de entrega estável para seus compradores.

Investindo na cadeia de suprimentos no mercado de varejo

Com o aumento no acesso a linhas de crédito emergenciais, principalmente vindas de bancos, muitas empresas começaram a buscar linhas de crédito alternativas.

Isso não se restringe somente a pequenas empresas, mas a varejistas grandes, como a Renner, segundo a UOL.

Além do comércio eletrônico, outros setores se beneficiam com as linhas de crédito por diversos motivos:

  • Menos processos burocráticos, principalmente se comparado aos bancos;
  • Financiamentos ajustáveis às necessidades de fornecedores;
  • Com fornecedores obtendo o suporte necessário, varejistas possuem mais segurança e menos chances de não receber produtos ou não receber a quantidade necessária.

Em meio ao cenário provocado pelo coronavírus – além de explorar mais possibilidades para manter o fluxo de caixa de todos da Supply Chain (cadeia de suprimentos), é necessário que as empresas saibam como e quanto investir na cadeia de suprimentos utilizando a tecnologia a seu favor.

Nesse e-book da Cashforce gratuito, explicamos como a tecnologia e os processos de gestão são importantes para que as empresas da cadeia de suprimentos possam superar esse momento.

“Quem não estiver disposto a trabalhar a flexibilidade dos seus negócios para gerar novas experiências de consumo, perderá oportunidades. A aceleração da digitalização, será uma das maiores heranças do novo coronavírus para o setor.”

– João Sanzovo Neto, presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras) em uma entrevista para o Correio Braziliense.

Outro fator que potencializa o investimento na cadeia de suprimentos, é o meio em que as linhas de crédito alternativas são obtidas.

Um método utilizado ultimamente por muitas empresas na Supply Chain, principalmente para varejistas que indicam para seus fornecedores, é o Supply Chain Finance, como veremos a seguir.

Tecnologia nas operações da Supply Chain no mercado de varejo

O Supply Chain Finance (Financiamento da Cadeia de Suprimentos) é o método utilizado pela Cashforce. Ele alinha o financiamento com o gerenciamento da cadeia de suprimentos.

Dessa maneira, as empresas adquirem crédito antecipado e suporte para o prazo de suas vendas, otimizando processos na cadeia de suprimentos.

Como o crescimento do varejo online irá impactar o investimento na Supply Chain?

Com o Supply Chain Finance, fornecedores adquirem linhas de crédito adequadas às suas necessidades e crescimento, sendo indicado para as empresas que estão passando pelo crescimento de demandas no setor de eletrônicos.

Por meio de uma plataforma inteligente, a Cashforce disponibiliza mais opções de financiadores, o que aumenta as chances de fechamento de propostas alinhadas às necessidades de todas as partes envolvidas. 

A quantidade de financiadores que a plataforma oferece, também promove outra vantagem: mais segurança. Em um momento em que diversas incertezas podem afetar os setores do varejo, a plataforma da Cashforce oferece o suporte necessário para que cada fornecedor tenha suas necessidades de crédito atendidas.

Com fornecedores recebendo o suporte necessário em um momento instável, os varejistas ganham mais segurança e apoio para continuar crescendo e se adequando às mudanças vindas do mercado.

Além disso, a plataforma da Cashforce contribui para relações mais transparentes entre todos os membros da Supply Chain, já que permite que todos acompanhem o fluxo dos processos e tenham as informações organizadas. 

Com as transformações provocadas pela pandemia, o varejo brasileiro está sofrendo e sofrerá ainda mais mudanças. É preciso se antecipar e implementar novas tecnologias e atualizações para continuar evoluindo. 

Acesse o site e pense grande com a Cashfore: cashforce.com.br

E se você ainda não é assinante de nossa newsletter, cadastre-se para receber artigos sobre a Supply Chain por e-mail ou nos adicione nas redes sociais para ficar por dentro de tudo que acontece por aqui!


assine nossa newsletter

Mantenha-se atualizado com as últimas novidades do Supply Chain Finance

Posts relacionados